Artrose

Inflamação crónica e desgaste da articulação

É uma doença dolorosa para o seu cão que o incapacita de andar normalmente. Os sintomas mais frequentes são: coxeira, dor à palpação da articulação, dificuldade em subir ou descer escadas e forma de andar diferente do habitual.

Duas das causas mais frequentes da artrose, especialmente em raças de crescimento rápido, são as displasias da anca e do cotovelo, caracterizadas pela instabilidade articular. Esta instabilidade produz um desgaste na cartilagem articular que, a ser continuado, conduz à artrose. Porém, outras doenças, ou simplesmente o avançar da idade, conduzem também à artrose (imagem abaixo).

Omnicondro apresenta, para além da mais alta concentração de glucosaminoglicanos, extratos herbáceos com efeito anti-inflamatório, vitaminas e cofatores essenciais para uma rápida absorção.


Clique para ver as prevalências das diferentes localizações das lesões



Displasia da Anca

Saiba o que é a Displasia da Anca

A Displasia da Anca é uma patologia hereditária, caracterizada pela instabilidade da articulação da anca com consequente desenvolvimento de artrite e dor (doença articular degenerativa). É reconhecida como a doença ortopédica mais comum em cães pela Orthopedic Foudantion for Animals, com maior incidência em raças grandes. Apesar da se tratar de uma doença hereditária, fatores externos como a nutrição e o exercício, podem influenciar a sua expressão, alterando grau, intensidade e precocidade da manifestação clínica da doença.

Que sinais devem ser alvo de atenção?

Em animais jovens (entre os 6 e os 18 meses de idade):
• Súbita dificuldade em levantar;
• Correr com membros posteriores juntos;
• Alterações do comportamento durante o exercício, principalmente durante os saltos;
• O animal coxeia, normalmente apenas de um lado.
Em animais geriátricos (>8 anos):
• Sinais surgem de forma insidiosa;
• Dificuldade em levantar-se;
• Intolerância ao exercício;
• Andar rígido;
• Atrofia muscular dos membros posteriores.

Como é realizado o diagnóstico?

Caso suspeite ou detete alterações como as referidas anteriormente ou no caso de desejar realizar o despiste e saber se o seu cão pode vir a sofrer desta patologia no futuro, pergunte ao seu Veterinário.

O seu Veterinário realizará uma série de exames de manipulação com o objetivo de avaliar a funcionalidade da articulação e detetar sinais dolorosos associados ao movimento, bem como radiografias específicas.



É possível
prevenir?

Sendo uma patologia hereditária, a reprodução seletiva é um elemento fulcral para reduzir a incidência da doença contudo a prevenção passa também pela adequação dos fatores externos, que comprovadamente interferem na altura de aparecimento e na gravidade dos sintomas da displasia. Recomenda-se aos animais predispostos uma dieta controlada que evite o excesso de peso e a realização de exercício físico mínimo, evitando saltos. Está recomendada natação, de forma a permitir um desenvolvimento muscular ótimo (sem stress articular) com pouca acumulação de gordura.

O meu cão tem Displasia da Anca, e agora?

É extremamente importante o controlo do peso, o exercício moderado, proporcionar zonas quentes para o animal dormir e facilitar os acessos como escadas ou subidas para o carro com rampas.
Além dos condroprotetores e anti-inflamatórios, dependendo do grau de displasia, da condição corporal do animal e da idade, pode ainda estar indicada uma abordagem cirúrgica.
Pergunte ao seu Veterinário qual a abordagem ideal para o seu animal.


Displasia do Cotovelo

Saiba o que é a Displasia do Cotovelo

O termo Displasia do Cotovelo agrupa uma série de problemas de desenvolvimento da articulação do cotovelo que originam osteoartrite nos animais.
As doenças incluídas são a Não União do Processo Ancóneo (NUPA), a Osteocondrite Dissecante (OCD), Doença do Coronóide Medial (DCM) e Incongruência do Cotovelo (INC).

Que sinais devem ser alvo de atenção?

A displasia do cotovelo surge geralmente em cães jovens (entre os 4 e os 6 meses), de raça grande e de crescimento rápido. Apesar de muitos animais não apresentarem sinais de doença, os principais sintomas são:
• Alterações na marcha;
• Coxeira, sobretudo ao descer escadas;
• Inchaço do cotovelo.

Como é realizado o diagnóstico?

Para diagnosticar este grupo de doenças, o veterinário terá em conta a história do animal e realizará exercícios para avaliar a mobilidade do cotovelo.

Para identificar corretamente as alterações que estão na raiz do problema, são necessárias radiografias específicas para a articulação em causa.

Omnicondro nos animais com Displasia do Cotovelo

Neste animais em crescimento, que apresentam instabilidade articular e consequentemente artrite e dor, os glucosaminoglicanos e os extratos herbáceos presentes no Omnicondro atrasam a progressão da doença ao mesmo tempo que controlam a inflamação e a dor, aumentando a qualidade de vida e apoiando um crescimento saudável.


A condroproteção mais completa

Omnicondro controla o processo artrósico porque favorece a recuperação da cartilagem em desgaste, melhorando a resistência das articulações e parando ou diminuindo o avanço da doença. A sua composição completa permite alcançar melhorias clínicas mais rapidamente sem os efeitos secundários associados aos tratamentos com anti-inflamatórios.

Glucosaminoglicanos
GAG's

Por serem a matéria prima essencial para a formação da matrix extracelular, estimulam a recuperação da cartilagem e líquido sinovial, mantendo a funcionalidade da articulação.

Cofactores enzimáticos: Manganês - Mn | Zinco - Zn | Cobre - Cu | Selénio - Se

Atuam sinergicamente com os GAGs na recuperação articular, com os extratos herbáceos na manutenção da homeostasia articular e com as vitaminas, limitando os efeitos dos radicais livres.

Vitamina
C e E

Protegem a articulação através da sua ação anti-oxidante e limitam os efeitos prejudiciais dos anti-inflamatórios sobre a COX1.

Extratos herbáceos
Harpago | Urtiga

Aceleram os resultados através dos seus efeitos anti-inflamatórios e analgésicos.


Omnicondro 20
Omnicondro 10

Omnicondro

Omnicondro® é o condroprotetor para todas as situações de desgaste articular que proporciona maior eficácia e rapidez de resultados, porque contém a mais alta concentração de glicosaminoglicanos (Glucosamina e Condroitina), contém antioxidantes (Vitamina C e Vitamina E), componentes herbáceos (Urtica e Harpago) e todos os cofatores enzimáticos necessários à manutenção da cartilagem articular.

Composição

Omnicondro 10 - 60 comprimidos
Omnicondro 20 - 60 comprimidos


Caso de Sucesso Bela

O que dizem os veterinários do Omnicondro


  • “Nas situações de osteoarticular o Omnicondro dá garantia de melhorar a recuperação do animal.”

    — Prof. Dr. Carlos Viegas – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

  • “Rápida atuação e efeito anti-inflamatório natural a longo prazo.”

    — Dra. Ana Monteiro - Clinidog

  • “Excelente produto com resultados rápidos. Os tutores adoram.”

    — Dra. Ana Nunes – VETanimal

  • “Tenho boa experiência com o Omnicondro uma vez que já utilizei em vários animais e com ótimos resultados, efetivamente os animais com problemas articulares melhoram bastante.”

    — Dra. Catarina Aboim – Hospital Escolar Faculdade Medicina Veterinária

  • “Muito bom para voltarem a ter mais energia ao serem mais ativos sem dores.”

    — Dra. Rita Dias – Hospital Escolar Faculdade Medicina Veterinária

  • “Excelentes resultados em animais idosos para o controlo das dores articulares.”

    — Dra. Joana Ribeiro – HVM

  • “Pela presença de vitaminas e minerais ingredientes essenciais além da condroproteção vulgar cujo poder anti-inflamatório e estimulante geral aprecio e noto visivelmente.”

    — Dra. Marta Santos – Flamvet

  • “O Omnicondro é muito eficaz e ajuda o meu cão a sentir-se jovem!”

    — Dra. Susie Marques - Universidade Lusofona de Humanidades e Tecnologia

  • “Da experiência que tenho, é o melhor aceite pelos animais e os donos também verificam resultados.”

    — Dra. Maria Santiago – Clínica Veterinária Santa Marinha

  • “Condroprotector em que os tutores vêm diferença.”

    — Dra. Ana Neves – Vetbeirais

  • “Por ter tido animais, não responsivos a outros condroprotectores e responsivos a Omnicondro, acho que a sua escolha é uma excelente opção.”

    — Dra. Olga de Sousa - Clinica Veterinária do Lis

  • “É um condroprotetor muito palatável, fácil de administrar e com resultados rápidos. Desde então é um produto chave no meu centro veterinário.”

    — Dra. Ana Maria Jimenez - AnaVets, Barcelona - Espanha

  • “Palatável e eficaz, o que pedir mais? Os animais de estimação ficam felizes e eu também.”

    — Manuel Martinez - Centro Veterinário Amigo's, Cádis - Espanha

  • “Um produto que ganhou a confiança da equipa pelos resultados comprovados. Hoje é a nossa primeira escolha.”

    — Dr. Marcelo Santos - Clínica Veterinária Planeta Animal, Aveiro

  • “O condroprotetor mais eficaz! A ajuda indispensável tanto na prevenção como no tratamento das osteoartrites nos nossos animais de companhia.”

    — Dr. João Torres - Clínica Veterinária da Foz, Porto